Arquivos do Blog

Crônicas do Mundo – Relatos de uma sociedade sem Deus e contra o próprio Deus

A crise moral e a falência das instituições

Basta somente ligar a televisão ou acessar a internet para vermos noticiais sobre crimes hediondos, massacres brutais como os ocorridos no Egito e na Síria nas ultimas semanas, abuso sexual, estrangulamento, pornografia, assassinatos em família, corrupção em todos os setores da nossa sociedade, imoralidade, infidelidade, aumento do índice de divórcios, escândalos envolvendo o evangelho, explosões de diversas manifestações ao redor do mundo, e por ai vai.
Com a ascensão da psicologia moderna, de onde se derivam tais porcarias como auto-ajuda, auto-estima, auto-suficiência, além de teologias nefastas como a teologia da prosperidade, o crescimento das praticas da nova era, o ego do ser humano está sendo cultivado de uma maneira nunca antes visto na história, sendo que o egoísmo humano é a porta para outros pecados como ganância, presunção, soberba, blasfêmia, desobediência, ingratidão, profanação, ódio, calúnia, desprezo, intemperança, hipocrisia, crueldade, resultando no afastamento de Deus passando a amar mais os prazeres carnais do que a Deus (II Timóteo 3:4).


Quando vou para a faculdade e paro para observar a atitude de certas pessoas, fico impressionado com a maneira como o individualismo humano está engolindo palavras como altruísmo, coletividade, cooperação, respeito para com o próximo, união, além de casos como roubo, intrigas, inveja, falsidade, facções, se propagam expressando totalmente a crise de integridade que estamos vivendo em nossos dias.


Observo a falência de certas instituições como a família, com o caráter totalmente distorcido do modelo tradicional, governo que se mostra incapaz de prover as necessidades reais do povo, além do descrédito como autoridade, incapaz de controlar as pessoas, a igreja abalada pelos escândalos de corrupção e mau testemunho por parte de seus membros, apostasia de tais lideres somado ao surgimento de novas seitas e heresias nascidas dentro do Cristianismo, misturado ao avanço do ateísmo, formadas por pessoas frustradas com a religião, o militarismo bastante questionado e criticado quanto suas ações e nessa lista posso incluir ONGs, associações, partidos políticos, sindicatos. Não posso deixar de dizer que com a crise econômica de 2008 e da zona do euro, acabou gerando um abalo econômico ao redor de todo mundo abalando até mesmo países em desenvolvimento como os BRICs e como consequência o capitalismo até então triunfante e inquestionável, passou a estar mais vez em crise, correndo sério risco de presenciarmos novas mudanças, tendo até mesmo a possibilidade de o surgimento de um novo regime do qual ainda não conhecemos. Portanto o jeito é esperar para ver.

Nossa sociedade é semelhante a uma casa que vem sofrendo com os constantes terremotos que ocorrem no lugar em que encontra, tendo a sua estrutura abalada, podendo desabar a qualquer momento, a ponto de gerar um caos sem precedentes vistos antes na história.

 
O que nos conforta como cristãos é que a realidade da nossa era é o cumprimento das escrituras mostrando sua veracidade, pois o apostolo descreveu a realidade de perversidades morais num catálogo. Lamento te dizer isso, mas as coisas não irão melhorar nem um pouco, pelo contrário as coisas ficaram piores. Essas coisas são necessárias que se cumpram tudo o que as escrituras dizem, pois já estamos vivendo os últimos dias antes do arrebatamento, por isso aumentam as dificuldades em todos os aspectos, a destruição dos seres humanos ao mesmo tempo em que os incrédulos estão sendo preparados para a vinda do anticristo e seu reinado e o julgamento da parte da Deus. Por isso também podemos aguardar com grande expectativa o dia da vinda gloriosa de Cristo para nos levar ao céu (Tito 2:13).

Deus quer que conheçamos a realidade de decadência social dos dias que antecedem a vinda de Cristo: “Sabe, porém, isto…” (II Timóteo 3:1), que identifiquemos o comportamento prevalecente na humanidade nos últimos dias, há uma lista detalhada dos pecados que se intensificarão (II Timóteo 3:2-5), que nos afastemos destes pecados e de pessoas que querem nos afastar da verdadeira fé em Cristo: “Afasta-te também destes” (II Timóteo 3:5).

 

 

Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.

E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.

Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados.
Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido,
E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.
Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;
Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.

Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.

Fabio Rodolpho

Anúncios

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

A Exaltação do Homem

Muitos de vocês estão esperando que eu escreva sobre a “marcha ré” para Jesus, mas como eu não jogo pra galera, falarei sobre isso depois. Até hoje a tarde não tinha nenhum tema em mente e nada que chamasse a minha atenção para que escrevesse a esse blog, foi quando me veio a mente o atual quadro do evangelho no Brasil e no mundo. Posso afirmar com toda convicção que nenhuma religião no mundo tem exaltado tanto o homem como o Cristianismo, o que prova que muitas igrejas tem errado o alvo, exaltando o ser humano ao invés do Criador sendo esse o propósito de Deus ter nos criado: para adorarmos e glorificarmos a Ele.

A começar pela sociedade antropocêntrica que tem o homem como centro de todas as coisas, infelizmente muitas igrejas ao invés de influenciar a sociedade acabam sendo influenciada por esse tipo de sociedade produzindo uma geração de hedonistas cuja finalidade desta vida é a satisfação de seus desejos egocêntricos. Nesse ponto a teologia da prosperidade coopera e muito para que os egos humanos se inflem e o homem passe a se adorar e ao invés de serem “Cristocêntricas” o protagonista tornou-se o homem. Vejo isso com muita frequência em muitos louvores durante os cultos cujo objetivo é sempre o mesmo: despertar a emoção da plateia deixando uma falsa sensação de conforto e ilusão de que Deus está fazendo ou reafirmando promessas materialistas para o indivíduo. As canções que mais fazem sucesso são as de motivação, vitória e vingança contra seus inimigos. Falando nisso o que a Bíblia diz lá no sermão do monte mesmo?

Fora as canções triunfalistas das quais eu já estou cansado, muda o cantor, muda o som, mas o conteúdo das letras continua o mesmo é sempre “Eu vou vencer, eu quero, vou conquistar, a minha vitória tem sabor de mel” e por ai vai. A teologia da libertação teve lá seus méritos, porém tiraram Cristo do foco e substituíram pelos pobres, e os puritanos, que deram mais ênfase ao comércio do que a Cristo, resumindo tudo aquilo que não tem Deus como o centro de todas as coisas ou substitui-o é idolatria, portanto é pecado e deve ser rejeitado e confrontado com a Palavra de Deus ainda que muitos não venham a gostar. Percebo também que muitos adeptos dos ensinos de Calvino e Arminius dão mais valor ao que eles disseram do que a palavra de Deus propriamente dita e claro que se eles tivessem vivendo em nossos dias estariam radicalmente discordando dessas pessoas e com suas bíblias abertas estariam condenando tais ações dessas pessoas. Digo e repito qualquer tipo de teologia, louvor e/ou ensinamento bíblico, sermão que não tenha Cristo como foco deve ser veementemente rejeitado.

Existem ainda em nosso meio pessoas que dão mais valor ao que o pastor disse sem olhar para as escrituras, ao que a bíblia diz pessoas, que exaltam grupos de louvores, passando a ouvir à voz do homem em vez da voz de Deus. Muitos já deixaram de seguir a Cristo para seguir a Igreja Institucional, o pastor, o grupo de louvor preferido adotando-os como novos deuses a serem adorados. Benny Hinn um dos pioneiros e símbolos da confissão positiva, certa vez declarou ao lado do dono da emissora Trinity, uma das maiores emissoras evangélicas do mundo, lá nos EUA em um programa de TV dizendo; “Somos deuses”. É isso mesmo, ele afirmou que somos deuses bem diferente do que a minha bíblia fala, lá ela fala pra mim que eu sou uma criatura caída pelo pecado, que não há nenhuma justiça em mim e que necessito de um salvador para me livrar da minha condição de criatura caída, e esse Salvador que é o verdadeiro Deus por amor a minha vida morreu na cruz pelos meus pecados cancelando a minha dívida para com Aquele que me criou, me justificando perante Aquele que é o Senhor da justiça. Quanta diferença entre o que a Bíblia diz e o que esse pregador falou, vocês não acham?

Precisamos urgente de pregadores que preguem somente a mensagem bíblica, pura e simplesmente a Bíblia, palavra poderosamente capaz de regenerar o homem e transforma-lo segundo o modelo que Deus deseja, semelhantes a Jesus Cristo. Esse é o maior propósito de Deus, uma humanidade segundo seu filho (claro que a salvação é prioridade), necessitamos ainda de ministros de louvores que cantem musicas que tenham Cristo como centro, e teólogos cujo estudo e ensinamento apontem única e exclusivamente para Cristo, não precisamos de alimentação do ego humano e sim esvaziamento dele para que Deus possa nos preencher e nos satisfazer Nele e não em nós mesmos. Se a nossa fé cristã não for teocêntrica vã ela é!

Mateus 22
34 Ao ouvirem dizer que Jesus havia deixado os saduceus sem resposta, os fariseus se reuniram.
35 Um deles, perito na lei, o pôs à prova com esta pergunta:
36 “Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”
37 Respondeu Jesus”: “ ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’”.
38 Este é o primeiro e maior mandamento.
39 E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.
40 Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas”.

“De tudo o que foi dito, a conclusão é esta: tema a Deus e obedeça aos seus mandamentos porque foi para isso que fomos criados.” Eclesiastes 12:13.
“Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele;” 1 João 2:15.
“Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.” Romanos 1:20-25.

Fabio Rodolpho

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

Um Covil de salteadores
Não sou muito de falar, sou bastante observador e devido a essa característica, tenho observado que a igreja no geral ao invés de ser hospital para aqueles doentes espiritualmente que precisam de remédio (Mt 9:12) está se tornando um covil de salteadores (Lc 19:46), abrigando toda espécie de pessoas hipócritas, oportunistas, interesseiras, religiosas, desonestas, enganadores e etc. Pessoas que se escondem através de uma capa chamada religiosidade com aparência de piedade, mas com suas atitudes negam o verdadeiro poder dela (2 Tm 3:5). Pessoas dominadas por todo tipo de desejos sendo o principal deles a avidez pelo dinheiro, sendo ele o seu verdadeiro “deus” se esquecendo de que as escrituras dizem que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males e algumas pessoas por cobiçarem tanto o dinheiro se desviaram da fé presos por toda a sorte de desejos tolos, atormentando a si mesmos com muitas dores (1Tm 6:9-10).

Não é muito difícil identificar crentes materialistas basta apenas conversar com a pessoa e perceber que tal pessoa fala somente em dinheiro se tornando uma pessoa chata da qual não se tem prazer em ter como companhia. Posso afirmar que a lixologia da prosperidade que muitos ainda têm coragem de chamar de teologia, influenciou muitas igrejas e muitos irmãos dentre eles crentes piedosos despertando nessas pessoas o desejo pelas coisas dessa vida como o orgulho de ter o que agrada os olhos, desejo de ficar rico, egoísmo, o narcisismo, a busca desenfreada pelos prazeres desse mundo e por ai vai. Coisas não procedem de Deus, mas sim do mundo, ignorando que o mundo passa junto com suas vaidades e desejos (1 Jo 2: 15-17), não raramente vejo batistas com a mentalidade dessa doutrina herética cuja origem vem do gnosticismo, o maior inimigo doutrinário do Cristianismo do século 1.

Assim como os fariseus exteriormente pareciam “santos” e “irrepreensíveis”, porém interiormente corrompidos a ponto de Jesus dizer que estavam mortos por dentro e cheios de toda imundícia, denunciados por sua hipocrisia, hoje as coisas não estão diferentes. (Leia Mt 23).

Não estou querendo generalizar e julgar ninguém, mas não posso ficar calado vendo tanta falsidade e coisa errada em nosso meio, me fingindo de cego, surdo e mudo, compactuando com isso. Através desse artigo quero relatar como andam as coisas em nosso meio. As pessoas mais santarronas, moralistas que adoram apontar para si mesmas como referencia, que são as primeiras a apontar o erro do irmão são as que mais se encontram no mesmo estado em que os fariseus se encontravam na época de Jesus. Não crêem naquilo que falam, não vivem aquilo que pregam, achando que os incrédulos não estão de olho em suas atitudes, estão cheios de mau testemunho no meio de seus familiares, sem contar que muitos no domingo oram em outras línguas e na semana estão falando toda sorte de palavrões e besteiras, dizem glória a Deus no dia santo e na segunda estão murmurando por qualquer motivo, dentre os irmãos aleluia Senhor, Te agradeço oh Rei dos Reis e na semana brigam com Deus dizendo Por que você fez isso comigo? Quem é Você pra mandar na minha vida assim?

Bem o tempo é curto e daria pra escrever mais paginas, mas para não cansá-los com a leitura e dispersa-los, quero dizer que não temos como identificar e arrancar o joio, pois fazendo isso podemos arrancar o trigo como Jesus disse naquela parábola (Mt 13:29), portanto o melhor é seguirmos os conselhos de Jesus “pelos seus frutos os conhecereis” e no caso de pastores assim desse jeito “Fazei e guardai, pois tudo quanto dizem, porém não imiteis nas suas obras” (Mt 23:3 a). Como de costume, deixo um trecho da bíblia para meditação e reflexão:

“Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé Dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.
E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente é o Filho do homem;
O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno;
O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo.
Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade.
E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes.
Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.”
Mateus 13:36-43.

Fabio Rodolpho

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

O Pastor e o Lobo

Durante a semana já que não tinha atividade num determinado dia, fui visitar uma igreja conhecida minha que tem de costume realizar estudos bíblicos e orações. No desenrolar do culto chegou o momento dos pedidos de orações. Algumas pessoas levantaram a mão e falaram seus pedidos, inclusive uma senhora que estava aflita, pois necessitava de algo para suprir a sua necessidade básica, algo que não era nada impossível para os irmãos e principalmente o pastor poderiam ajuda lá, mas não o fizeram, simplesmente o que o pastor disse foi “Deus suprirá” e vamos orar por você.
Percebi a indiferença desse homem para com a ovelha, estando bem aquém de um verdadeiro pastor, mas se parecendo com um lobo e pra deixar bem claro tal pessoa é alguém muito bem vestida, fala muitooo bem e o carro que ele dirige não é um dos mais simples. Tal situação me deixou indignado, então para não generalizar ou acabar atingindo quem não merece, pois há muitos pastores verdadeiros vou apresentar um texto cristão bastante famoso que circula pela internet mostrando a diferença entre um verdadeiro pastor e um lobo.

Pastor e lobo gostam de ovelhas e vivem no meio delas, porém, os interesses os diferenciam.
1-Pastores cultivam o aprisco; lobos criam armadilhas.
2-Pastores buscam o bem das ovelhas; lobos buscam os bens das ovelhas.
3- Pastores vivem à sombra da cruz; lobos vivem à sombra de holofotes.
4- Pastores choram pelas suas ovelhas; lobos fazem suas ovelhas chorar.
5- Pastores têm autoridade espiritual; lobos são autoritários e dominadores.
6- Pastores têm esposas participantes; lobos têm mulheres coadjuvantes.
7- Pastores têm fraquezas; lobos são poderosos.
8- Pastores olham nos olhos; lobos contam cabeças.
9- Pastores são ensináveis; lobos são donos da verdade.
10- Pastores têm amigos; lobos têm admiradores.
11- Pastores vivem o que pregam; lobos pregam o que não vivem.
12- Pastores sabem orar no secreto; lobos só oram em público.
13- Pastores vivem para suas ovelhas; lobos se abastecem das ovelhas.
14- Pastores vão para o púlpito; lobos vão para o palco.
15- Pastores se interessam pelo crescimento das ovelhas; lobos se interessam pelo crescimento das ofertas.
16- Pastores alimentam as ovelhas; lobos se alimentam de ovelhas.
17- Pastores buscam a discrição; lobos se auto-promovem.
18- Pastores usam as Escrituras como texto; lobos usam as Escrituras como pretexto.
19- Pastores se comprometem com o projeto do Reino; lobos têm projetos pessoais.
20- Pastores vivem uma fé encarnada; lobos vivem uma fé espiritualizada.
21- Pastores ajudam as ovelhas a se tornarem independentes de homens; lobos criam ovelhas dependentes deles.
22- Pastores são simples e comuns; lobos são vaidosos e especiais.
23- Pastores têm dons e talentos; lobos têm cargos e títulos.
24- Pastores dirigem igrejas-comunidades; lobos dirigem igrejas-empresas.
25- Pastores pastoreiam as ovelhas; lobos seduzem as ovelhas.
26- Pastores vivem de salários; lobos enriquecem.
27- Pastores apontam para CRISTO; lobos apontam para si mesmo e para igrejas deles.
28- Pastores são humanos, são reais; lobos são personagens religiosos caricatos.
29- Pastores ajudam as ovelhas a se tornarem adultas; lobos perpetuam. A infantilização das ovelhas.
30- Pastores quando contrariados silenciam, aquietam; lobos rosnam e tornam-se agressivos.
31- Pastores se deixam conhecer; lobos se distanciam e ninguém chega perto.
32- Pastores lidam com a complexidade da vida sem respostas prontas, lobos lidam com técnicas pragmáticas com jargão religioso.
33- Pastores são transparentes; lobos têm agendas secretas.
34- Pastores ajudam as ovelhas a seguir livremente a CRISTO; lobos geram ovelhas dependentes e seguidoras deles.
35- Pastores criam vínculo de amizade; lobos aprisionam em vínculo de dependência.

E estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte. Isaías 56: 11

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Mateus 7: 15.

Porque eu sei isto: que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão o rebanho. Atos dos Apóstolos 20: 29

E vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência. Jeremias 3: 15

Fabio Rodolpho

Crônicas da Igreja (Um relato da condição da igreja nos últimos dias)

Os perigos de uma vida confortável

Embora a economia do Brasil cresceu esse ano abaixo do esperado, somos uma das economias que mais crescem atualmente o que de certa forma está provocando mudanças em nossa sociedade e a Igreja por estar inserida nesse contexto acaba sendo influenciada.

À medida que a economia cresce, é inevitável o surgimento de novos mercados, tornando-se necessária a contratação de mais mão de obra, proporcionando a pessoa uma renda, possibilitando o acesso a mais bens e serviços de acordo com o seu salário além dos benefícios sociais como o décimo terceiro por exemplo. A medida que tal pessoa vai crescendo financeiramente ela passa a ter acesso a novas possibilidades como, por exemplo, viagens, ser sócio de um clube, comprar no shopping, ir ao cinema, lanchonete, teatros, shows, ou seja, vários tipos de entretenimento. Mas você deve estar se perguntando: Sim, mas o que a igreja tem a ver com isso? Qual o impacto espiritual que isso pode causar na vida de uma pessoa? Primeiro Jesus nos orientou que estivéssemos em vigilância para que os prazeres dessa vida e as preocupações não nos pegassem de surpresa quando ele voltasse, pois Ele mesmo falou que viria como um ladrão na noite, na hora em que menos estaremos esperando, e que não nos pegássemos dormindo, você se lembra disso?  Fora as orientações de buscar primeiro o Reino de Deus (MT 6:33), ou seja, encontramos diversas passagens pela bíblia nos orientando a estarmos vigilantes.

Não sou contra a pessoa ter ou desfrutar de algo, mas o que percebo que está acontecendo em nosso meio é uma inversão de valores, pois se busca primeiro o reino dos homens e depois o de Deus e não posso ficar quieto vendo uma coisa dessas. A pessoa embriagada pelo que o mundo pós-moderno nos oferece com o tempo deixa de orar, ler a bíblia, a palavra jejum é riscada do seu dicionário, faz o serviço de má vontade na casa de Deus, falta regularmente o culto e muitos chegam até o ponto de não vir para a igreja.  O resultado de tudo isso é o esfriamento na fé e no interior dela o esfriamento do amor dela para com Deus sendo questão de tempo se estender o esfriamento para com o próximo e consigo mesma. Em alguns casos tais pessoas chegam até cometer apostasia. Eu pergunto pra você, porque tem tanta gente fria, morna dentro das igrejas? Porque muitas pessoas andam de igreja e igreja como andarilhas espirituais? Porque há mais pessoas desviadas no mundo do que dentro da igreja? Será que o problema não é espiritual. Não haveria tempo se eu fosse falar ainda de desamor, indiferença, hedonismo em nosso meio.

O fim de ano é o maior exemplo disso às pessoas estão preocupadas única e exclusivamente em comprar, passear, viajar, se divertir deixando Deus em segundo, terceiro, quinto plano. Muitas igrejas nessa época estão em período de recesso como se o mundo espiritual ou Deus tirasse férias. Tudo isso que demonstra que não somente estamos influenciados por essa sociedade como estamos acompanhando-as. Do ponto de vista da evangelização se torna mais difícil tentar trazer o incrédulo pra Cristo, pois tal pessoa porque trabalha, estuda, tem dinheirinho, tem suas coisinhas pensa assim: “Se eu tenho tudo que desejo, porque eu preciso ir pra igreja, não, eu estou muito bem sem Ele, eu sou dono do meu destino”. Mal sabe ele do perigo espiritual e eterno que está correndo. O resultado disso é casas de entretenimento lotadas, igrejas e cultos vazios principalmente à noite, pois a grande maioria prefere ir di manha para aproveitar o dia.  Penso realmente até que ponto é benéfico o desenvolvimento dessa nação, pois se obsevarmos bem os maiores índices de suicídio, casos de terrorismo, crimes bárbaros, ateísmo procede dos países mais bem desenvolvidos economicamente e socialmente.

Vale lembra que Europa e Estados Unidos enquanto eram países de maioria protestante estavam crescendo a plenos vapores, mas por incrível que pareça, isso foi sua queda porque a melhoria de vida levou ao comodismo, esfriamento e abandono da fé, hoje se encontram em crise não somente econômica, social, mas moral e espiritual, sendo o protestantismo a minoria da minoria. Se o Brasil se continuar nesse ritmo irá pelo mesmo caminho.
Não quero agora na discussão se reforma ou avivamento é o caminho, mas desejo que a pessoa que esta lendo essa crônica reflita, e pense se você não se encontra nessa situação e se estiver desejo que você se arrependa e mude seu caminho e comece a falar independente se vai agradar ou não às pessoas, pois o tempo está próximo!

Estejam cingidos os vossos lombos, e acesas as vossas candeias.
E sede vós semelhantes aos homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier, e bater, logo possa abrir-lhe.
Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa e, chegando-se, os servirá.
E, se vier na segunda vigília, e se vier na terceira vigília, e os achar assim, bem-aventurados são os tais servos.
Sabei, porém, isto: que, se o pai de família soubesse a que hora havia de vir o ladrão, vigiaria, e não deixaria minar a sua casa.
Portanto, estai vós também apercebidos; porque virá o Filho do homem à hora que não imaginais.
Lucas 12:35-40.

Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.
Apocalipse 3:15-18
·.

Fabio Rodolpho

%d blogueiros gostam disto: