Arquivos do Blog

Crônicas do Mundo – Relatos de uma sociedade sem Deus e contra o próprio Deus

As manifestações contra as opressões sociais.

Já algumas semanas vêm ocorrendo uma série de manifestações em diversos lugares do nosso país e todos vocês devem ter acompanhado porque nos noticiários não se fala em outra coisa, e muitos me perguntam o que estou achando se, eu fui ou não. Devido ao fim de semestre na faculdade e algumas complicações na área da saúde, infelizmente eu não pude comparecer aos protestos embora gostaria de ir, mas mesmo assim darei a minha opinião da forma mais imparcial possível e sob a visão religiosa. Vamos lá!

Primeiramente quero dizer a vocês que o aumento das passagens de ônibus foi apenas o estopim da dinamite e segundo, não foi uma coisa que vem acontecendo de uma hora pra outra, pois o barril da dinamite vem se enchendo a tempo. O aumento das passagens, os gastos excessivos com a copa, o aumento da corrupção e violência, a economia crescendo a passos lentos foram alguns dos motivos para explodir a revolta e a indignação do povo brasileiro. Fora os demais problemas sociais que milhares de brasileiros enfrentam como saúde, educação, moradia, segurança, transporte público de qualidade. Tudo isso foi se acumulando até que o povo disse: “basta!” e resolveu sair às ruas para protestar e lutar pelos seus direitos e por mudança no atual quadro brasileiro.

Muitos analistas, intelectuais e especialistas, bolam teorias pra explicar a ocorrência de tal fenômeno. Para mim é algo bem simples: ninguém está satisfeito com a atual situação do pais em todos os sentidos, independente de classe social, preferência política, ideológica, religiosa, sexual etc., enfim todos estão insatisfeitos e clamam por mudanças, colocando a classe política contra a parede deixando-a acuada. As manifestações são apartidárias e antipartidarias devido à descrença do povo com os partidos políticos, pelo fato de representarem somente seus interesses e a desilusão com o PT que traiu suas bandeiras para ao chegar ao poder, agindo da mesma forma e até pior que os seus adversários.

Enfim, gente de todo tipo, de todas as classes e todas as formas de visão e pensamento possível, integraram as manifestações. Fora os oportunistas, os baderneiros, vândalos, ladrões que aproveitando a oportunidade, colocaram em pratica suas ações, o que acaba de certa forma denegrindo o caráter dessas manifestações, sem contar à mídia que antes era contra classificando essas pessoas como vagabundos, baderneiros, agora é a favor devido ao fato de muitos jornalistas terem sido presos, atacados com tiros de bala de borracha, gás lacrimogêneo, agressões por parte de policiais, mudou radicalmente a opinião da mídia. Sem contar alguns artistas, intelectuais, políticos, jornalistas, que aproveitaram a ocasião para se promoverem.

De um lado foi bom por que essas ondas de manifestações ocorrem no momento certo, ou seja, durante a copa das confederações onde o mundo inteiro está de olho no Brasil, tirou o povo da inércia, saindo do seu comodismo e indo para as ruas fazendo valer seus direitos e exercendo sua cidadania. Do outro lado, percebi a falta de foco, enquanto uns pedem passe livre, fim da corrupção, melhor sistema de saúde, educação de qualidade, outros pedem criminalização do aborto, mais casas populares, a volta do regime militar, ou seja, cada grupo protestando por uma série de motivos e pedindo uma série de coisas. Pedindo tudo, mas ao mesmo tempo pedindo nada.

Claro que aqueles que foram lutar conseguiram algumas conquistas como a redução do aumento das tarifas de ônibus em diversas cidades dentre elas São Paulo, algumas cidades já conseguiram o passe livre estudantil, a não aprovação da PEC 37 que impediria o MP de realizar as investigações, o congresso já está discutindo sobre a possibilidade de se realizar uma reforma política, condenação de um deputado envolvido em corrupção, tudo isso já é um avanço. Alguns movimentos que se organizam na internet, resultam em 99% dos protestos planejando pautas para pressionar a classe política e fazer com que atendam suas exigências, mas não sabemos até onde isso vai dar e até quando o povo terá essa disposição, já que muitos foram às ruas sem saber o porquê, outros por que estavam brincando de Che Guevara, outros achando que aquilo ali era uma festa, postando foto no Facebook como se estivesse indo a um passeio. Essas pessoas são perigosas, não por que causam tumulto ou coisa do tipo, mas por que podem ser manipuladas facilmente por pequenos grupos interessados que as manifestações tomem um rumo de acordo com suas vontades. Existe uma grande massa de pessoas despolitizadas no nosso pais e que necessitam de conscientização. Cabe a cada um de nós individualmente, trazermos esclarecimentos a essas pessoas principalmente às da igreja, da maneira mais imparcial possível para que não se tornem massa de manobra. Deixo algumas mensagens bíblicas para meditação e se necessário voltarei a falar do tema novamente.

“Por isso, deixando a mentira, fale cada um à verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros” Efésios 4.25.
“Mas a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida; envileceu nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos tempos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, na Galiléia das nações.
O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.
Tu multiplicaste a nação, a alegria lhe aumentaste; todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa, e como exultam quando se repartem os despojos.
Porque tu quebraste o jugo da sua carga, e o bordão do seu ombro, e a vara do seu opressor, como no dia dos midianitas.
Porque todo calçado que levava o guerreiro no tumulto da batalha, e todo o manto revolvido em sangue, será queimado, servindo de combustível ao fogo.
Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.
Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para firmá-lo e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto.
O Senhor enviou uma palavra a Jacó, e ela caiu em Israel.”. Isaías 9:1-8.

Fabio Rodolpho

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

A Exaltação do Homem

Muitos de vocês estão esperando que eu escreva sobre a “marcha ré” para Jesus, mas como eu não jogo pra galera, falarei sobre isso depois. Até hoje a tarde não tinha nenhum tema em mente e nada que chamasse a minha atenção para que escrevesse a esse blog, foi quando me veio a mente o atual quadro do evangelho no Brasil e no mundo. Posso afirmar com toda convicção que nenhuma religião no mundo tem exaltado tanto o homem como o Cristianismo, o que prova que muitas igrejas tem errado o alvo, exaltando o ser humano ao invés do Criador sendo esse o propósito de Deus ter nos criado: para adorarmos e glorificarmos a Ele.

A começar pela sociedade antropocêntrica que tem o homem como centro de todas as coisas, infelizmente muitas igrejas ao invés de influenciar a sociedade acabam sendo influenciada por esse tipo de sociedade produzindo uma geração de hedonistas cuja finalidade desta vida é a satisfação de seus desejos egocêntricos. Nesse ponto a teologia da prosperidade coopera e muito para que os egos humanos se inflem e o homem passe a se adorar e ao invés de serem “Cristocêntricas” o protagonista tornou-se o homem. Vejo isso com muita frequência em muitos louvores durante os cultos cujo objetivo é sempre o mesmo: despertar a emoção da plateia deixando uma falsa sensação de conforto e ilusão de que Deus está fazendo ou reafirmando promessas materialistas para o indivíduo. As canções que mais fazem sucesso são as de motivação, vitória e vingança contra seus inimigos. Falando nisso o que a Bíblia diz lá no sermão do monte mesmo?

Fora as canções triunfalistas das quais eu já estou cansado, muda o cantor, muda o som, mas o conteúdo das letras continua o mesmo é sempre “Eu vou vencer, eu quero, vou conquistar, a minha vitória tem sabor de mel” e por ai vai. A teologia da libertação teve lá seus méritos, porém tiraram Cristo do foco e substituíram pelos pobres, e os puritanos, que deram mais ênfase ao comércio do que a Cristo, resumindo tudo aquilo que não tem Deus como o centro de todas as coisas ou substitui-o é idolatria, portanto é pecado e deve ser rejeitado e confrontado com a Palavra de Deus ainda que muitos não venham a gostar. Percebo também que muitos adeptos dos ensinos de Calvino e Arminius dão mais valor ao que eles disseram do que a palavra de Deus propriamente dita e claro que se eles tivessem vivendo em nossos dias estariam radicalmente discordando dessas pessoas e com suas bíblias abertas estariam condenando tais ações dessas pessoas. Digo e repito qualquer tipo de teologia, louvor e/ou ensinamento bíblico, sermão que não tenha Cristo como foco deve ser veementemente rejeitado.

Existem ainda em nosso meio pessoas que dão mais valor ao que o pastor disse sem olhar para as escrituras, ao que a bíblia diz pessoas, que exaltam grupos de louvores, passando a ouvir à voz do homem em vez da voz de Deus. Muitos já deixaram de seguir a Cristo para seguir a Igreja Institucional, o pastor, o grupo de louvor preferido adotando-os como novos deuses a serem adorados. Benny Hinn um dos pioneiros e símbolos da confissão positiva, certa vez declarou ao lado do dono da emissora Trinity, uma das maiores emissoras evangélicas do mundo, lá nos EUA em um programa de TV dizendo; “Somos deuses”. É isso mesmo, ele afirmou que somos deuses bem diferente do que a minha bíblia fala, lá ela fala pra mim que eu sou uma criatura caída pelo pecado, que não há nenhuma justiça em mim e que necessito de um salvador para me livrar da minha condição de criatura caída, e esse Salvador que é o verdadeiro Deus por amor a minha vida morreu na cruz pelos meus pecados cancelando a minha dívida para com Aquele que me criou, me justificando perante Aquele que é o Senhor da justiça. Quanta diferença entre o que a Bíblia diz e o que esse pregador falou, vocês não acham?

Precisamos urgente de pregadores que preguem somente a mensagem bíblica, pura e simplesmente a Bíblia, palavra poderosamente capaz de regenerar o homem e transforma-lo segundo o modelo que Deus deseja, semelhantes a Jesus Cristo. Esse é o maior propósito de Deus, uma humanidade segundo seu filho (claro que a salvação é prioridade), necessitamos ainda de ministros de louvores que cantem musicas que tenham Cristo como centro, e teólogos cujo estudo e ensinamento apontem única e exclusivamente para Cristo, não precisamos de alimentação do ego humano e sim esvaziamento dele para que Deus possa nos preencher e nos satisfazer Nele e não em nós mesmos. Se a nossa fé cristã não for teocêntrica vã ela é!

Mateus 22
34 Ao ouvirem dizer que Jesus havia deixado os saduceus sem resposta, os fariseus se reuniram.
35 Um deles, perito na lei, o pôs à prova com esta pergunta:
36 “Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”
37 Respondeu Jesus”: “ ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’”.
38 Este é o primeiro e maior mandamento.
39 E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’.
40 Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas”.

“De tudo o que foi dito, a conclusão é esta: tema a Deus e obedeça aos seus mandamentos porque foi para isso que fomos criados.” Eclesiastes 12:13.
“Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele;” 1 João 2:15.
“Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.” Romanos 1:20-25.

Fabio Rodolpho

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

A Falta de Caráter Cristão

Pensando nesse tema dentro da igreja não foi difícil encontrar notícias de líderes envolvidos em escândalos como corrupção, desvio de ofertas, adultério, briga entre irmãos, muitas resolvidas na justiça e outras no tapa, ódio racial, ódio homofóbico, macumba gospel e por ai vai, demonstrando total falta de caráter cristão em suas atitudes. Agora eu pergunto a vocês: Como uma pessoa com desvio de caráter na liderança da Igreja poderá conduzir outras a serem verdadeiramente cristãs? Muitas vezes os liderados são o reflexo de seu líder. Um pastor mau caráter produzirá ovelhas sem caráter.

A bíblia é muito clara ao dizer que pelos seus frutos (atitudes) conhecerão verdadeiramente quem tal pessoa é (MT 7:16; 20), embora o contexto da mensagem esteja se referindo aos falsos profetas, essa mensagem pode perfeitamente ser aplicada no caso de supostas pessoas que se dizem cristãs, mas que com suas atitudes demonstram ser outra coisa totalmente diferente, levando mal testemunho para o mundo, denegrindo a imagem da Igreja e desonrando o nome de Deus, jogando o nome de Jesus “na lama”, afastando mais e mais a pessoa de Cristo. Não é nada de outro mundo ouvir pessoas de fora igreja comentando que tal pessoa que se diz crente fez isso e aquilo e que para ser desse jeito jamais irá para igreja e muito menos seguir a Jesus, pessoas que se desviaram por causa de uma atitude antiética de um irmão.

Embora a comunidade evita a todo custo tocar nesse tipo de assunto sabemos que há entre nós pessoas dentro da igreja que são aquela benção, mas fora dela são péssimos patrões maltratando, explorando os seus funcionários, não lhe pagando o que devem, negando os seus direitos, pessoas que trapaceiam nós negócios ganhando dinheiro de maneira ilícita, pessoas desonestas no serviço, que passam por cima de qualquer um para conseguir subir de cargo, pessoas fofoqueiras semeadoras de intriga, contenda, desordeiras, sem palavras, insubordinadas, maliciosas, avarentas, ciumentas, invejosas, orgulhosas, arrogantes, vaidosas, mentirosas, matricidas, parricidas, insensatas, e se você duvida do que eu falo, procure ler Romanos 1 do versículo 28 ao 32. Para aqueles que pensam que eu estou julgando, leiam 1 Coríntios 6 do versículo 2 ao 4 e depois me diga qual é sua interpretação.

Enfim vemos falta de caráter cristão desde grandes atitudes até atitudes pequenas como pegar uma coisa emprestada e não devolver, não devolver o troco a mais que recebeu da padaria, vender aquilo que está não muito bem conservado e dizer que está novinho em folha, furar fila no banco, estacionar em locais proibidos, não dar lugar aos mais velhos na frente do ônibus fingido que está dormindo, colar dos colegas nas provas e depois dizer que Deus o abençoou com a nota, pagar pessoas para desenvolver o trabalho que você deveria estar fazendo, matar aula e justificar com atestados médicos comprados, pagar taxa para ser aprovado no exame da carta de motorista, não tendo diferença entre pecadinho e pecadão, pois aos olhos de Deus pecado é pecado!
Esses pequenos “desviozinhos” que mencionei são frutos do famoso jeitinho brasileiro e a lei de Gérson aonde a pessoa gosta de levar vantagem em tudo se aproveitando das situações em benefício próprio não se importando com questões éticas e morais.

A expressão originou-se em uma propaganda, de 1976, para os cigarros Vila Rica, na qual a meia armador Gérson da Seleção Brasileira de Futebol era o protagonista. A propaganda dizia que esta marca de cigarro era vantajosa por ser melhor e mais barata que as outras, e Gérson dizia no final: “Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também” (Gérson).

Mais tarde, o jogador anunciou o arrependimento de ter associado sua imagem ao reclame, visto que qualquer comportamento pouco ético foi sendo aliado ao seu nome através das expressões Síndrome de Gérson ou Lei de Gérson.

Ao abrirmos a Bíblia em 2 Timóteo cap. 3 o apostolo Paulo diz:
“Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé”.

Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles. (2 Timóteo 3:1-9). As pessoas a quem o Apostolo Paulo se refere são os falsos mestres e pessoas religiosas (VS cinco) e embora o texto foi escrito por 67 ou 68 d.C., nos parece muito atual para os nossos dias, e creio que isso é fruto do cumprimento da palavra avisando que nos últimos dias essas coisas iriam acontecer e de fato é o que presenciamos hoje em nosso meio. Glória a Deus pela Sua palavra por ser viva, verdadeira e eficaz!

A tendência é somente piorar com o passar das gerações, pois acredito que deveríamos investir mais no ensinamento do caráter dos crentes e do que ensina-los a contribuir, empreender, realizar os seus sonhos, ganhar dinheiro como vemos hoje. Como o tema é muito rico eu continuarei no próximo artigo, mas deixarei essa palavra para meditação e encerramento: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem às fontes da vida”. (“PV 4.23)”

Fabio Rodolpho

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

Um Covil de salteadores
Não sou muito de falar, sou bastante observador e devido a essa característica, tenho observado que a igreja no geral ao invés de ser hospital para aqueles doentes espiritualmente que precisam de remédio (Mt 9:12) está se tornando um covil de salteadores (Lc 19:46), abrigando toda espécie de pessoas hipócritas, oportunistas, interesseiras, religiosas, desonestas, enganadores e etc. Pessoas que se escondem através de uma capa chamada religiosidade com aparência de piedade, mas com suas atitudes negam o verdadeiro poder dela (2 Tm 3:5). Pessoas dominadas por todo tipo de desejos sendo o principal deles a avidez pelo dinheiro, sendo ele o seu verdadeiro “deus” se esquecendo de que as escrituras dizem que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males e algumas pessoas por cobiçarem tanto o dinheiro se desviaram da fé presos por toda a sorte de desejos tolos, atormentando a si mesmos com muitas dores (1Tm 6:9-10).

Não é muito difícil identificar crentes materialistas basta apenas conversar com a pessoa e perceber que tal pessoa fala somente em dinheiro se tornando uma pessoa chata da qual não se tem prazer em ter como companhia. Posso afirmar que a lixologia da prosperidade que muitos ainda têm coragem de chamar de teologia, influenciou muitas igrejas e muitos irmãos dentre eles crentes piedosos despertando nessas pessoas o desejo pelas coisas dessa vida como o orgulho de ter o que agrada os olhos, desejo de ficar rico, egoísmo, o narcisismo, a busca desenfreada pelos prazeres desse mundo e por ai vai. Coisas não procedem de Deus, mas sim do mundo, ignorando que o mundo passa junto com suas vaidades e desejos (1 Jo 2: 15-17), não raramente vejo batistas com a mentalidade dessa doutrina herética cuja origem vem do gnosticismo, o maior inimigo doutrinário do Cristianismo do século 1.

Assim como os fariseus exteriormente pareciam “santos” e “irrepreensíveis”, porém interiormente corrompidos a ponto de Jesus dizer que estavam mortos por dentro e cheios de toda imundícia, denunciados por sua hipocrisia, hoje as coisas não estão diferentes. (Leia Mt 23).

Não estou querendo generalizar e julgar ninguém, mas não posso ficar calado vendo tanta falsidade e coisa errada em nosso meio, me fingindo de cego, surdo e mudo, compactuando com isso. Através desse artigo quero relatar como andam as coisas em nosso meio. As pessoas mais santarronas, moralistas que adoram apontar para si mesmas como referencia, que são as primeiras a apontar o erro do irmão são as que mais se encontram no mesmo estado em que os fariseus se encontravam na época de Jesus. Não crêem naquilo que falam, não vivem aquilo que pregam, achando que os incrédulos não estão de olho em suas atitudes, estão cheios de mau testemunho no meio de seus familiares, sem contar que muitos no domingo oram em outras línguas e na semana estão falando toda sorte de palavrões e besteiras, dizem glória a Deus no dia santo e na segunda estão murmurando por qualquer motivo, dentre os irmãos aleluia Senhor, Te agradeço oh Rei dos Reis e na semana brigam com Deus dizendo Por que você fez isso comigo? Quem é Você pra mandar na minha vida assim?

Bem o tempo é curto e daria pra escrever mais paginas, mas para não cansá-los com a leitura e dispersa-los, quero dizer que não temos como identificar e arrancar o joio, pois fazendo isso podemos arrancar o trigo como Jesus disse naquela parábola (Mt 13:29), portanto o melhor é seguirmos os conselhos de Jesus “pelos seus frutos os conhecereis” e no caso de pastores assim desse jeito “Fazei e guardai, pois tudo quanto dizem, porém não imiteis nas suas obras” (Mt 23:3 a). Como de costume, deixo um trecho da bíblia para meditação e reflexão:

“Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé Dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.
E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente é o Filho do homem;
O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno;
O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo.
Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade.
E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes.
Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.”
Mateus 13:36-43.

Fabio Rodolpho

%d blogueiros gostam disto: