Arquivos do Blog

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

Um Covil de salteadores
Não sou muito de falar, sou bastante observador e devido a essa característica, tenho observado que a igreja no geral ao invés de ser hospital para aqueles doentes espiritualmente que precisam de remédio (Mt 9:12) está se tornando um covil de salteadores (Lc 19:46), abrigando toda espécie de pessoas hipócritas, oportunistas, interesseiras, religiosas, desonestas, enganadores e etc. Pessoas que se escondem através de uma capa chamada religiosidade com aparência de piedade, mas com suas atitudes negam o verdadeiro poder dela (2 Tm 3:5). Pessoas dominadas por todo tipo de desejos sendo o principal deles a avidez pelo dinheiro, sendo ele o seu verdadeiro “deus” se esquecendo de que as escrituras dizem que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males e algumas pessoas por cobiçarem tanto o dinheiro se desviaram da fé presos por toda a sorte de desejos tolos, atormentando a si mesmos com muitas dores (1Tm 6:9-10).

Não é muito difícil identificar crentes materialistas basta apenas conversar com a pessoa e perceber que tal pessoa fala somente em dinheiro se tornando uma pessoa chata da qual não se tem prazer em ter como companhia. Posso afirmar que a lixologia da prosperidade que muitos ainda têm coragem de chamar de teologia, influenciou muitas igrejas e muitos irmãos dentre eles crentes piedosos despertando nessas pessoas o desejo pelas coisas dessa vida como o orgulho de ter o que agrada os olhos, desejo de ficar rico, egoísmo, o narcisismo, a busca desenfreada pelos prazeres desse mundo e por ai vai. Coisas não procedem de Deus, mas sim do mundo, ignorando que o mundo passa junto com suas vaidades e desejos (1 Jo 2: 15-17), não raramente vejo batistas com a mentalidade dessa doutrina herética cuja origem vem do gnosticismo, o maior inimigo doutrinário do Cristianismo do século 1.

Assim como os fariseus exteriormente pareciam “santos” e “irrepreensíveis”, porém interiormente corrompidos a ponto de Jesus dizer que estavam mortos por dentro e cheios de toda imundícia, denunciados por sua hipocrisia, hoje as coisas não estão diferentes. (Leia Mt 23).

Não estou querendo generalizar e julgar ninguém, mas não posso ficar calado vendo tanta falsidade e coisa errada em nosso meio, me fingindo de cego, surdo e mudo, compactuando com isso. Através desse artigo quero relatar como andam as coisas em nosso meio. As pessoas mais santarronas, moralistas que adoram apontar para si mesmas como referencia, que são as primeiras a apontar o erro do irmão são as que mais se encontram no mesmo estado em que os fariseus se encontravam na época de Jesus. Não crêem naquilo que falam, não vivem aquilo que pregam, achando que os incrédulos não estão de olho em suas atitudes, estão cheios de mau testemunho no meio de seus familiares, sem contar que muitos no domingo oram em outras línguas e na semana estão falando toda sorte de palavrões e besteiras, dizem glória a Deus no dia santo e na segunda estão murmurando por qualquer motivo, dentre os irmãos aleluia Senhor, Te agradeço oh Rei dos Reis e na semana brigam com Deus dizendo Por que você fez isso comigo? Quem é Você pra mandar na minha vida assim?

Bem o tempo é curto e daria pra escrever mais paginas, mas para não cansá-los com a leitura e dispersa-los, quero dizer que não temos como identificar e arrancar o joio, pois fazendo isso podemos arrancar o trigo como Jesus disse naquela parábola (Mt 13:29), portanto o melhor é seguirmos os conselhos de Jesus “pelos seus frutos os conhecereis” e no caso de pastores assim desse jeito “Fazei e guardai, pois tudo quanto dizem, porém não imiteis nas suas obras” (Mt 23:3 a). Como de costume, deixo um trecho da bíblia para meditação e reflexão:

“Então, tendo despedido a multidão, foi Jesus para casa. E chegaram ao pé Dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.
E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente é o Filho do homem;
O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno;
O inimigo, que o semeou, é o diabo; e a ceifa é o fim do mundo; e os ceifeiros são os anjos.
Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo.
Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade.
E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes.
Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.”
Mateus 13:36-43.

Fabio Rodolpho

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

Preconceito e Intolerância dentro da Igreja

Lendo a reportagem no site Paulo Lopes aonde a Ministra de Política de Promoção da Igualdade Racial Luzia Barros, afirmou que os evangélicos pentecostais estão cada vez mais intolerantes (veja: http://www.paulopes.com.br/2013/01/evangelicos-querem-acabar-com-religioes-africanas-diz-ministra.html#.UVec8BdJOAg) e ainda fatos como a entrevista de Silas Malafaia um dos pastores mais pobres do nosso país (kkkkkkkkk) no programa da apresentadora da Marília Gabriela, as declarações infelizes do Pastor Marco Feliciano que só serviram pra denegrir a imagem da Igreja, sobre negros e homossexuais, sem contar com as infelizes declarações do Deputado Jair Bolsonaro me fizeram refletir e chegar à conclusão de que sim, existem preconceito e intolerância dentro da igreja, com a diferença de que antes era de forma velada e agora está de forma revelada.

Muito desse preconceito manifestado nos cristãos é fruto da influencia de tais pastores e políticos oportunistas como Feliciano, Malafaia, Bolsonaro e por ai vai, que usam os homossexuais o principal alvo da igreja como escada para se promoverem e fazerem média com o povo evangélico, principalmente àqueles mais conservadores e o que é mais chocante para mim é que tais pessoas usam a bíblia para justificar suas ações. Não apoio a causa homossexual por ser contrario ao que palavra de Deus diz (LV 18.22; 20.13; RM 1:24-32), mas também não sou a favor de tais homofóbicos que se utilizam de sua posição para persegui-los, em vez de estar pregando o evangelho a eles, coisa que a igreja deixou de fazer ultimamente com relação aos gays. Fico me perguntando: Se Jesus vivesse em nossos dias, será que ele estaria da mesma forma? Tenho lá minhas dúvidas, pois o evangelho de Lucas relata que sempre esteve ao lado daqueles que eram excluídos da sociedade como cobradores de impostos, prostitutas, ladrões, pessoas pobres, o que me dá a certeza de que Ele estaria pregando o evangelho do arrependimento e mudança de vida, ao invés de ficar ofendendo, provocando, arrumando briga com pessoas de diferente de crenças e ideologias. E muito certamente estaria condenando a ação evangélica pelas suas atitudes.

É necessário analisar os dois lados da questão e ai formar sua opinião antes de sair por ai papagaiando o que esse pessoal diz, sem perceber quais são suas reais intenções e objetivos, sendo apenas usados por essas pessoas. Como toda ação gera uma reação somos alvos muitas críticas, ofensas, provocações, agressões verbais por essa imagem que esses radicais transmitiram de nós, também pelo fato de achar de que suas opiniões representa a opinião de todos os cristãos o que não é verdade. Outra reportagem chocante que você também pode conferir (http://noticias.gospelprime.com.br/denuncias-de-intolerancia-religiosa-crescem-mais-de-600-em-2012/) na qual o ouvidor da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) Carlos Alberto de Souza e Silva Junior declarou ao UOL que algumas igrejas evangélicas neopentecostais pregam o ódio contra outras religiões e precisam ser tratadas com cautela. “Há ao menos um caso denunciado à ouvidoria de uma igreja cujo líder espiritual vem revelando esse ódio contra as religiões de matriz africana, associando-as às coisas do diabo. Sabemos que esse tipo de pregação, feita por um líder religioso, afeta [influencia] a muitos de seus seguidores.”

Como o assunto é muito extenso e não vai dar pra continuar a escrever mais, só quero deixar que a visão de Deus é bem diferente da nossa, pois para Ele somos todos iguais, frutos da sua criação e pecadores caídos que necessitam da Sua graça para serem salvos de sua própria condição, desse mundo tenebroso e das garras das trevas, e todos nós independente de ser cristão ou não prestaremos conta a Ele por aquilo que fizemos e deixamos de fazer.

Chegavam-se-se a ele todos os publicanos e pecadores para ouvi-lo.
E os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo: Este recebe pecadores, e come com eles.
E ele lhes propôs esta parábola, dizendo:
Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e não vai após a perdida até que venha a achá-la?
E achando-a, o põe sobre os seus ombros, gostoso;
E, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.
Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.
Lucas 15:1-7.

“Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.” Lucas 19:10

“Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.”
João 3:17.

Fabio Rodolpho

A verdade

312367_465655296817539_546236766_n

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

O Pastor e o Lobo

Durante a semana já que não tinha atividade num determinado dia, fui visitar uma igreja conhecida minha que tem de costume realizar estudos bíblicos e orações. No desenrolar do culto chegou o momento dos pedidos de orações. Algumas pessoas levantaram a mão e falaram seus pedidos, inclusive uma senhora que estava aflita, pois necessitava de algo para suprir a sua necessidade básica, algo que não era nada impossível para os irmãos e principalmente o pastor poderiam ajuda lá, mas não o fizeram, simplesmente o que o pastor disse foi “Deus suprirá” e vamos orar por você.
Percebi a indiferença desse homem para com a ovelha, estando bem aquém de um verdadeiro pastor, mas se parecendo com um lobo e pra deixar bem claro tal pessoa é alguém muito bem vestida, fala muitooo bem e o carro que ele dirige não é um dos mais simples. Tal situação me deixou indignado, então para não generalizar ou acabar atingindo quem não merece, pois há muitos pastores verdadeiros vou apresentar um texto cristão bastante famoso que circula pela internet mostrando a diferença entre um verdadeiro pastor e um lobo.

Pastor e lobo gostam de ovelhas e vivem no meio delas, porém, os interesses os diferenciam.
1-Pastores cultivam o aprisco; lobos criam armadilhas.
2-Pastores buscam o bem das ovelhas; lobos buscam os bens das ovelhas.
3- Pastores vivem à sombra da cruz; lobos vivem à sombra de holofotes.
4- Pastores choram pelas suas ovelhas; lobos fazem suas ovelhas chorar.
5- Pastores têm autoridade espiritual; lobos são autoritários e dominadores.
6- Pastores têm esposas participantes; lobos têm mulheres coadjuvantes.
7- Pastores têm fraquezas; lobos são poderosos.
8- Pastores olham nos olhos; lobos contam cabeças.
9- Pastores são ensináveis; lobos são donos da verdade.
10- Pastores têm amigos; lobos têm admiradores.
11- Pastores vivem o que pregam; lobos pregam o que não vivem.
12- Pastores sabem orar no secreto; lobos só oram em público.
13- Pastores vivem para suas ovelhas; lobos se abastecem das ovelhas.
14- Pastores vão para o púlpito; lobos vão para o palco.
15- Pastores se interessam pelo crescimento das ovelhas; lobos se interessam pelo crescimento das ofertas.
16- Pastores alimentam as ovelhas; lobos se alimentam de ovelhas.
17- Pastores buscam a discrição; lobos se auto-promovem.
18- Pastores usam as Escrituras como texto; lobos usam as Escrituras como pretexto.
19- Pastores se comprometem com o projeto do Reino; lobos têm projetos pessoais.
20- Pastores vivem uma fé encarnada; lobos vivem uma fé espiritualizada.
21- Pastores ajudam as ovelhas a se tornarem independentes de homens; lobos criam ovelhas dependentes deles.
22- Pastores são simples e comuns; lobos são vaidosos e especiais.
23- Pastores têm dons e talentos; lobos têm cargos e títulos.
24- Pastores dirigem igrejas-comunidades; lobos dirigem igrejas-empresas.
25- Pastores pastoreiam as ovelhas; lobos seduzem as ovelhas.
26- Pastores vivem de salários; lobos enriquecem.
27- Pastores apontam para CRISTO; lobos apontam para si mesmo e para igrejas deles.
28- Pastores são humanos, são reais; lobos são personagens religiosos caricatos.
29- Pastores ajudam as ovelhas a se tornarem adultas; lobos perpetuam. A infantilização das ovelhas.
30- Pastores quando contrariados silenciam, aquietam; lobos rosnam e tornam-se agressivos.
31- Pastores se deixam conhecer; lobos se distanciam e ninguém chega perto.
32- Pastores lidam com a complexidade da vida sem respostas prontas, lobos lidam com técnicas pragmáticas com jargão religioso.
33- Pastores são transparentes; lobos têm agendas secretas.
34- Pastores ajudam as ovelhas a seguir livremente a CRISTO; lobos geram ovelhas dependentes e seguidoras deles.
35- Pastores criam vínculo de amizade; lobos aprisionam em vínculo de dependência.

E estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte. Isaías 56: 11

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Mateus 7: 15.

Porque eu sei isto: que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão o rebanho. Atos dos Apóstolos 20: 29

E vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência. Jeremias 3: 15

Fabio Rodolpho

Preciso fazer minha parte!

65496_490196524350941_799637395_n

Uma grande diferença!!!!

481592_442454765825907_1214900544_n

Encontre o erro…

humor-gospel016

Falso Crente

Não seja mais um

image

Não seja mais um, movimente-se !

Uma boa pessoa

%d blogueiros gostam disto: