Arquivos do Blog

AMOR OU PAIXÃO?

“Tinha Absalão, filho de Davi, uma formosa irmã, cujo nome era Tamar. Amnom, filho de Davi, se enamorou dela” 
2Sm 13.1

Amar e estar apaixonado são a mesma coisa? Paixão é amor? Amor é paixão? Muitos acreditam que sim; eu entendo que não. O amor jamais acaba; a paixão é passageira. O amor é equilibrado; a paixão é descontrolada. O amor é altruísta; a paixão é egoísta. O amor traz leveza; a paixão produz tormento. O amor se concentra em agradar o outro; a paixão em satisfazer seus desejos. O amor produz deleite para a alma; a paixão tormento para o coração.

O drama de Amnom, filho do rei Davi, ilustra esse fato. Ele se apaixonou por sua meia-irmã Tamar, a ponto de emagrecer. Era um sentimento avassalador e incontrolável. Orientado por Jonadabe, fingiu-se de doente. Quando seu pai foi visitá-lo, requereu também uma visita de Tamar, pois disse que se ela lhe fizesse uma refeição especial, de sua mão a comeria. Quando Tamar entrou em seu quarto, levando-lhe o repasto, Amnom agarrou-a e forçou-a, a despeito de suas veementes súplicas.

Depois de satisfazer seu louco desejo, sentiu por ela profunda aversão, a ponto dessa aversão ser maior do que seu alegado amor. Amnom desonrou duplamente sua irmã: possuiu-a de forma violenta e desprezou-a em seguida de forma humilhante. O alegado amor que sentia por ela era um simulacro de amor. Não era amor; apenas uma paixão adoecida.

Referência para leitura: 2 Samuel 13.1-36
Fonte: Cada Dia

Anúncios

Os apaixonados na igreja

%d blogueiros gostam disto: