Arquivos do Blog

Qual parte vocês não entenderam?

image

Anúncios

Olhe para o seu pecado

image

Crônicas da Igreja – Um relato da condição da igreja nos últimos dias

Preconceito e Intolerância dentro da Igreja

Lendo a reportagem no site Paulo Lopes aonde a Ministra de Política de Promoção da Igualdade Racial Luzia Barros, afirmou que os evangélicos pentecostais estão cada vez mais intolerantes (veja: http://www.paulopes.com.br/2013/01/evangelicos-querem-acabar-com-religioes-africanas-diz-ministra.html#.UVec8BdJOAg) e ainda fatos como a entrevista de Silas Malafaia um dos pastores mais pobres do nosso país (kkkkkkkkk) no programa da apresentadora da Marília Gabriela, as declarações infelizes do Pastor Marco Feliciano que só serviram pra denegrir a imagem da Igreja, sobre negros e homossexuais, sem contar com as infelizes declarações do Deputado Jair Bolsonaro me fizeram refletir e chegar à conclusão de que sim, existem preconceito e intolerância dentro da igreja, com a diferença de que antes era de forma velada e agora está de forma revelada.

Muito desse preconceito manifestado nos cristãos é fruto da influencia de tais pastores e políticos oportunistas como Feliciano, Malafaia, Bolsonaro e por ai vai, que usam os homossexuais o principal alvo da igreja como escada para se promoverem e fazerem média com o povo evangélico, principalmente àqueles mais conservadores e o que é mais chocante para mim é que tais pessoas usam a bíblia para justificar suas ações. Não apoio a causa homossexual por ser contrario ao que palavra de Deus diz (LV 18.22; 20.13; RM 1:24-32), mas também não sou a favor de tais homofóbicos que se utilizam de sua posição para persegui-los, em vez de estar pregando o evangelho a eles, coisa que a igreja deixou de fazer ultimamente com relação aos gays. Fico me perguntando: Se Jesus vivesse em nossos dias, será que ele estaria da mesma forma? Tenho lá minhas dúvidas, pois o evangelho de Lucas relata que sempre esteve ao lado daqueles que eram excluídos da sociedade como cobradores de impostos, prostitutas, ladrões, pessoas pobres, o que me dá a certeza de que Ele estaria pregando o evangelho do arrependimento e mudança de vida, ao invés de ficar ofendendo, provocando, arrumando briga com pessoas de diferente de crenças e ideologias. E muito certamente estaria condenando a ação evangélica pelas suas atitudes.

É necessário analisar os dois lados da questão e ai formar sua opinião antes de sair por ai papagaiando o que esse pessoal diz, sem perceber quais são suas reais intenções e objetivos, sendo apenas usados por essas pessoas. Como toda ação gera uma reação somos alvos muitas críticas, ofensas, provocações, agressões verbais por essa imagem que esses radicais transmitiram de nós, também pelo fato de achar de que suas opiniões representa a opinião de todos os cristãos o que não é verdade. Outra reportagem chocante que você também pode conferir (http://noticias.gospelprime.com.br/denuncias-de-intolerancia-religiosa-crescem-mais-de-600-em-2012/) na qual o ouvidor da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) Carlos Alberto de Souza e Silva Junior declarou ao UOL que algumas igrejas evangélicas neopentecostais pregam o ódio contra outras religiões e precisam ser tratadas com cautela. “Há ao menos um caso denunciado à ouvidoria de uma igreja cujo líder espiritual vem revelando esse ódio contra as religiões de matriz africana, associando-as às coisas do diabo. Sabemos que esse tipo de pregação, feita por um líder religioso, afeta [influencia] a muitos de seus seguidores.”

Como o assunto é muito extenso e não vai dar pra continuar a escrever mais, só quero deixar que a visão de Deus é bem diferente da nossa, pois para Ele somos todos iguais, frutos da sua criação e pecadores caídos que necessitam da Sua graça para serem salvos de sua própria condição, desse mundo tenebroso e das garras das trevas, e todos nós independente de ser cristão ou não prestaremos conta a Ele por aquilo que fizemos e deixamos de fazer.

Chegavam-se-se a ele todos os publicanos e pecadores para ouvi-lo.
E os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo: Este recebe pecadores, e come com eles.
E ele lhes propôs esta parábola, dizendo:
Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e não vai após a perdida até que venha a achá-la?
E achando-a, o põe sobre os seus ombros, gostoso;
E, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.
Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.
Lucas 15:1-7.

“Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.” Lucas 19:10

“Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.”
João 3:17.

Fabio Rodolpho

We’re free

525592_490806860956574_1585449433_n

Versículo do dia

“Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e façam oração uns pelos outros, para que vocês sejam curados. A oração de uma pessoa obediente a Deus tem muito poder.” Tiago 5:16

Muito pode em seus efeitos…

QueimaPC

Versículo do dia!

O Senhor não demora a fazer o que prometeu, como alguns pensam. Pelo contrário, ele tem paciência com vocês porque não quer que ninguém seja destruído, mas deseja que todos se arrependam dos seus pecados. 2 Pedro 3:9

Encontre o erro…

humor-gospel016

Crônicas do Mundo – Relatos de uma sociedade sem Deus e contra o próprio Deus

A fábrica de ídolos

Durante a pregação na minha igreja domingo passado, me chamou a questão da idolatria de tal maneira que senti a necessidade de escrever a crônica relatando um tema tão presente no ser humano desde sua expulsão do Jardim do Éden até os nossos dias atuais.

Ouvi em um congresso que o coração humano é uma fabrica de ídolos, uma fabrica infinita, pois o homem adora a si mesmo, adora sua família, seu conjugue, imagens, seus diplomas, suas medalhas, títulos, amigos, grupos musicais, atores, jogadores de futebol, times de futebol, dinheiro, sexo, poder, ministério, grupos de louvores, pastores, anjos, governantes e até a criação em vez do Criador, pois esta escrito: “pois mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!” (Romanos 1: 25).

Como idolatria é tema muito vasto e abrangente eu vou me concentrar em uma  linha de raciocínio, a idolatria pelo ídolo do futebol.  O jogador Neymar é atualmente o maior símbolo desse idolatria promovida pelo futebol, levando a loucura milhares de pessoas, com seus dribles, jogadas e muito mais, mexendo com a emoção e despertando sentimento de adoração em quase todo pais desde crianças até o mais velhos. Basta ligarmos a televisão e ele está em diversas propagandas, noticias, programas, seu rosto aparece constantemente.

Fora ele próprio, vemos crianças e adolescentes com suas camisas, dizendo ser o Neymar e muitos chegam ao ponto de se vestir, cortar o cabelo igual dele, para se parecer com seu ídolo, por isso a escritura afirma: “tornem-se semelhantes a eles os que fazem e os quantos neles confiam” (Salmo 115:9). Muitos os têm como a esperança na copa do mundo de 2014, o homem que vai trazer o título para o Brasil, o salvador da pátria, herói nacional, ou seja, 190 milhões louvando e colocando esperança em um só homem.

Não tenho nada contra o Neymar antes de qualquer coisa, só estou usando ele como exemplo assim como eu poderia usar qualquer outro, acredito que admirar uma pessoa não tem problema, mas confiar em um ser humano como nós, cheio de falhas, virtudes e defeitos colocando o tal em um pedestal, é adoração e a bíblia fala que qualquer coisa que ocupe o seu coração no lugar de Deus constitui idolatria e o destino dos idólatras é a perdição (AP 21:8; 22:15; 1Co 6.9,10; Gl 5.20,21;)

Mas sei que também os meios de comunicações e o marketing transformam pessoas comuns, em super pessoas, levando milhões de pessoas a adorar tal pessoa. Fabrica de ídolo essa, que fatura milhões com essa adoração desenfreada do povo e infelizmente lamento dizer que muitos cristãos acabam se deixando levar por essa armadilha e loucura chamada idolatria. Ah se seguimos esse exemplo de Jesus quando foi tentado no deserto dizendo ao mundo: está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto. (MT4:9,10), Paulo chama de “loucos” os que fazem tais coisas, e que não herdarão o reino de Deus e estão sentenciados à morte (Romanos 1:22 – 32; Efésios 5:5.)

Pra terminar sou da opinião de que o jogador Lionel Messi está a anos luz do Neymar em matéria de jogar bola mas como ele não joga no Brasil é ainda é Argentino (pais inimigo no futebol), a mídia não o devido crédito a ele, e também pelo fato de que ele não da retorno em termos de audiência, venda de camisas, produtos, patrocinadores, etc. Enfim idolatria é você  transferir a glória do Criador para a criatura. Em outras palavras, admirar mais um objeto, ou um ser criado, do que quem o criou.

A Bíblia diz: “Dizendo-se sábios, tornaram-se estultos, e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.” Romanos 1:22-23.

“Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.” Ex 20:3-4.

Fábio Rpdolpho

Aprendi com a Queda II

Seguindo nosso tema atual vou falar a segunda coisa que aprendi através da prática do pecado.  Já citei em outros textos que tenho muita dó dos “dois grandes” seres espirituais: Deus e o Diabo, porque tudo que acontece no mundo ou é vontade de Deus ou obro do Tinhoso. Mas a lição que quero compartilhar hoje é exatamente o contrário disso.  O que venho dizer é que meu pecado não é culpa do Diabo e nem de Deus, mas minha.
                Se você alguma vez já leu o livro de Tiago vai saber que é verdade o que digo. Lá está escrito o seguinte: Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Tiago 1:13-15
                Não vou ficar fazendo uma devocional sobre esta passagem, pois essa não é a ideia dessa série, mas posso dizer que isso é a pura verdade. Até hoje só caí em pecados que eram fraquezas minhas, apenas coisas que eu queria fazer e ou reprimia pra parecer santo, ou coisas que mentia pra mim que não gostava, ou até coisas que nem imaginava que eram pecado. Mas sempre eram coisas que no meu interior eu queria fosse por curiosidade, certeza de prazer ou sei lá o que.
                O pecado por mais que seja errado e possa fazer a nós é algo totalmente natural para nós. Pecamos porque somos pecadores e não somos pecadores porque pecamos.  É fato que o Diabo se aproveita disso pra estimular agente a ficarmos face a face com o que nos atrai, também é fato que Deus permite às vezes enfrentemos certas situações para que possamos crescer na fé, mas se nós caímos em pecado, a culpa é toda nossa, seja por nossa fraqueza, seja por darmos trela ao capiroto, é somente nossa a culpa da queda.
                O meu pecado é culpa minha. É fruto de eu querer degustar do sabor atraente do pecado, mas existem mais coisas sobre o pecado que acabei aprendendo e que continuaremos falando sobre. Aguardem a sequencia da série.
%d blogueiros gostam disto: